h1

Oscar 2012. Indicados e previsões.

25/01/2012

Melhor  Filme

Os Descendentes

A Árvore da Vida

Histórias Cruzadas

A Invenção de Hugo Cabret

O Homem Que Mudou o Jogo

Cavalo de Guerra

O Artista

Meia-Noite em Paris

Tão Perto e Tão Forte

 

Quem vai vencer:  O Artista

É praticamente uma unanimidade. Algo (ou alguma coisa, quem sabe) me diz que Hugo tem chances, mas é palpite furado.

Troféu Academia Trollando: Tão Forte e Tão Perto

 

Vencedor: O Artista

Por alguns momentos achei que Hugo podia vencer.

 

Melhor Ator

George Clooney – Os Descendentes

Brad Pitt – O Homem Que Mudou o Jogo

Jean Dujardin – O Artista

Demián Bichir – A Better Life

Gary Oldman – O Espião que Sabia Demais

 

Quem vai vencer:  Jean Dujadin – O Artista

Quem, entre os votantes, irá resistir àquele sorriso de orelha a orelha de Dujardin?

Troféu Sabemos Fazer uma Surpresa: Demián Bichir – A Better Life

 

Vencedor: Jean Dujadin – O Artista

Não tem jeito, Jean é um novo grande astro.

 

Melhor Atriz

Glenn Close – Albert Nobbs

Viola Davis – Histórias Cruzadas

Rooney Mara – Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

Meryl Streep – A Dama de Ferro

Michelle Williams – Sete Dias com Marilyn

 

Quem vai vencer: Michelle Williams – Sete Dias com Marilyn.

Correm por fora Viola e Meryl.

Troféu Arroz de Festa: Meryl Streep – A Dama de Ferro

 

Vencedora: Meryl Streep – A Dama de Ferro

Uma das categorias que fiquei feliz de ter errado.


Melhor ator coadjuvante

Kenneth Branagh -Sete Dias com Marilyn

Nick Nolte – Guerreiro

Max Von Sidow – Tão Perto e Tão Forte

Christopher Plummer – Toda Forma de Amor

 

Quem vai vencer:  Christopher Plummer – Toda Forma de Amor

Chances também para Kenneth. Mínimas, mas existem.

Troféu Perdi Peso e Fui Indicado ao Oscar: Jonah Hill – O Homem Que Mudou o Jogo

 

Vencedor: Christopher Plummer – Toda Forma de Amor

Um dos discursos mais bonitos da noite.

 

Melhor atriz coadjuvante

Bérénice Bejo – O Artista

Jessica Chastain – Histórias Cruzadas

Janet McTeer – Albert Nobbs

Melissa McCarthy – Missão Madrinha de Casamento

Octavia Spencer – Histórias Cruzadas

 

Quem vai vencer: Octavia Spencer – Histórias Cruzadas

Por quê? Boa pergunta.

Troféu Kim Goodman: Octavia Spencer – Histórias Cruzadas

 

Vencedora: Octavia Spencer – Histórias Cruzadas

Ok Academia, já pode parar com a brincadeira.

 

Melhor diretor

Woody Allen – Meia-Noite em Paris

Terrence Malick – A Árvore da Vida

Alexander Payne – Os Descendentes

Michel Hazanivicous – O Artista

Martin Scorsese – A Invenção de Hugo Cabret

 

Quem vai vencer: Michel Hazanivicous – O Artista

Trauma pós-Discurso do Rei. Melhor Filme leva Melhor Diretor junto. Torcendo por Scorsese.

Troféu Tô Nem Aí: Woody Allen – Meia-Noite em Paris

 

Vencedor: Michel Hazanivicous – O Artista

Batata! Não deu outra.

 

Melhor roteiro adaptado

A Invenção de Hugo Cabret

Tudo pelo Poder

Os Descendentes

O Espião que Sabia Demais

O Homem Que Mudou o Jogo

 

Quem vai vencer: Os Descendentes

O Espião que Sabia Demais não fica longe.

Troféu Alguém Lembrou de Mim: Tudo pelo Poder

 

Vencedor: Os Descendentes

 

Melhor roteiro original

Meia-Noite em Paris

O Artista

Margin Call – O Dia Antes do Fim

Missão Madrinha de Casamento

A Separação

 

Quem vai vencer: O Artista

Filme mudo e em preto e branco. Quase voto instantâneo . A Separação com chances relativamente boas.

Troféu Por que Estou Aqui Mesmo? Missão Madrinha de Casamento

 

Vencedor: Meia-Noite em Paris.

Aprendi a lição: voto não é igual a macarrão pra ser instantâneo.

 

Melhor filme em lingua estrangeira

A Separação (Irã)

Bullhead (Bélgica)

Footnote (Israel)

In Darkness (Polônia)

 

Quem vai vencer: A Separação

Precisa explicar?

Troféu Piada Pronta: Monsieur Lazhar (Canadá). Pergunta pra Luiza.

 

Vencedor: A Separação

 

Melhor longa animado

Gato de Botas

Kung Fu Panda 2

Rango

Um Gato em Paris

Chico & Rita

 

Quem vai vencer: Rango

4 longas com protagonistas animais e 1 com protagonistas humanos. Curioso.

Troféu Scooby-Doo, Where Are You? Pixar

 

Vencedor: Rango

 

Melhor trilha sonora original

As Aventuras de Tintim

O Artista

O Espião que Sabia Demais

A Invenção de Hugo Cabret

Cavalo de Guerra

 

Quem vai vencer: O Artista

Categoria complicada. Cavalo de Guerra e Hugo dividem chances também.

Troféu Chore ou Chore: Cavalo de Guerra

 

Vencedor: O Artista

 

Melhor canção original

“Man or Muppet” – Os Muppets

“Real in Rio” – Rio

 

Quem vai vencer: “Man or Muppet” – Os Muppets

Vou rir muito se no DVD de Os Muppets aparecer  “Vencedor do Oscar de Melhor Canção Original”.

Troféu Só Ganha no Par ou Ímpar: “Real in Rio” – Rio

 

Vencedor: “Man or Muppet” – Os Muppets

 

Melhores efeitos visuais

Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2

A Invenção de Hugo Cabret

Gigantes de Aço

Transformers: O Lado Oculto da Lua

Planeta dos Macacos – A Origem

 

Quem vai vencer: Planeta dos Macacos – A Origem

Grandes chances para (argh…) Transformers: O Lado Oculto da Lua.

Troféu Ataque Epilético: Transformers: O Lado Oculto da Lua.

 

Vencedor: Hugo

Hugo? Jura? Mesmo?

 

Melhor maquiagem

Albert Nobbs

Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2

A Dama de Ferro

 

Quem vai vencer: Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2

Mais como mea culpa do que qualquer outra coisa. O problema está no fato da Academia detestar  Harry Potter, então há chances para Albert Nobbs.

 

Vencedor: A Dama de Ferro

8 filmes e nenhum Oscar para Harry Potter. Triste.

 

Melhor fotografia

Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

O Artista

A Invenção de Hugo Cabret

A Árvore da Vida

Cavalo de Guerra

 

Quem vai vencer: A Árvore da Vida

Se não ganhar, será a maior piada da noite.

 

Vencedor: Hugo

A Academia odiou A Árvore da Vida mesmo.

 

Melhor figurino

Anônimo

O Artista

A Invenção de Hugo Cabret

Jane Eyre

W.E. – O Romance do Século

 

Quem vai vencer: O Artista

Anônimo fica atrás por um triz.

Nota: Sempre erro nessa categoria. Provavelmente nesse ano não será diferente.

 

Vencedor: O Artista

E foi diferente.

 

Melhor direção de arte

O Artista

Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2

A Invenção de Hugo Cabret

Cavalo de Guerra

 

Quem vai vencer: A Invenção de Hugo Cabret

O Artista e Cavalo de Guerra não ficam muito atrás.

 

Vencedor: Hugo

 

Melhor documentário

Hell and Back Again

If a Tree Falls

Pina

Undefeated

 

Quem vai vencer: Senna. Ok, Paradise Lost 3: Purgatory.

Se a Academia manter o tom não-polêmico na premiação, sai Paradise e entra Pina.

Troféu Faz Falta: The Interrupters

 

Vencedor: Undefeated

 

Melhor documentário de curta-metragem

God is the Bigger Elvis

The Barber of Birmingham: Foot Soldier of the Civil Rights Movement

Incident in New Baghdad

Saving Face

The Tsunami and the Cherry

Blossom

 

Quem vai vencer: Não vi nenhum. Chute total: The Barber of Birmingham: Foot Soldier of the Civil Rights Movement

 

Vencedor: Saving Face

Chutar não é comigo

 

Melhor montagem

Os Descendentes

O Artista

Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

O Homem Que Mudou o Jogo

A Invenção de Hugo Cabret

 

Quem vai vencer: Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

Aquele trailer não me sai da cabeça.

 

Vencedor: Millennium

Iupi!

 

Melhor curta

Pentecost

Raju

The Shore

Time Freak

Tuba Atlantic

 

Quem vai vencer: Raju

A Academia adora criança

 

Vencedor: The Shore

 

Melhor curta animado

Dimanche

The Fantastic Flying Books of Mister Morris Lessmore

La Luna

A Morning Stroll

Wild Life

 

Quem vai vencer: Outro chute. La Luna

Talvez a Pixar não saia de mãos abanando esse ano.

 

Vencedor: The Fantastic Flying Books of Mister Morris Lessmore

Pior ano da Pixar no Oscar.

 

Melhor edição de som

Drive

Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

Cavalo de Guerra

A Invenção de Hugo Cabret

Transformers: O Lado Oculto da Lua

 

Quem vai vencer: Transformers: O Lado Oculto da Lua

A situação está feia.

 

Vencedor: Hugo.

 

Melhor mixagem de som

Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

Cavalo de Guerra

A Invenção de Hugo Cabret

Transformers: O Lado Oculto da Lua

O Homem Que Mudou o Jogo

 

Quem vai vencer: Transformers: O Lado Oculto da Lua

Nunca torci tanto para estar errado.

 

Vencedor: Hugo

Dá nisso apostar em Michael Bay.

h1

2011 em Filmes

31/12/2011

Antes de tudo, gostaria de me desculpar pelo baixíssimo número de filmes assistidos esse ano. 2011 não foi um ano fácil, nunca é. Morar em uma cidade onde não existe nenhuma sala de Cinema aliada com a já tradicional falta de tempo (maldita vida cotidiana!) atrapalhou minha meta pessoal. Paciência.

        Filmes vistos em 2011

  1. 127 Horas (127 Hours, 2010) – 7/10
  2. Agentes do Destino, Os (The Adjustment Bureau, 2011) – 8/10
  3. Água Para Elefantes (Water for Elephants, 2011) – 7/10
  4. Amnésia (Memento, 2000) – 10/10
  5. Amor a Toda Prova (Crazy, Stupid, Love, 2011) – 7/10
  6. Amor Sem Escalas (Up in the Air, 2009) – 8/10
  7. Árvore da Vida, A (The Tree of Life, 2011) – 8/10
  8. Atividade Paranormal 2 (Paranormal Activity 2 , 2010) – 7/10
  9. Bravura Indômita (True Grit , 2010) – 9/10
  10. Breakdown (Idem, 1997) – 6/10
  11. Buraco, O (The Hole, 2009) – 4/10
  12. Caçador de Troll, O (Trolljegeren, 2010) – 6/10
  13. Cão de Briga (Unleashed/ Danny The Dog, 2005) – 2/10
  14. Carros 2 (Cars 2, 2011) – 6/10
  15. Casa de Cera, A (House of Wax, 2005) – 5/10
  16. Cidadão Kane (Citizen Kane, 1941) – 10/10
  17. Cidade de Deus (Idem, 2002) – 10/10
  18. Cisne Negro (Black Swan, 2010) – 10/10
  19. Clube da Luta (Fight Club, 1999) – 10/10
  20. Coisa, A (The Thing, 2011) – 4/10
  21. Como Treinar o Seu Dragão (How To Train Your Dragon, 2010) – 8/10
  22. Contágio (Contagion, 2011) – 7/10
  23. Contra o Tempo (Source Code, 2011) – 8/10
  24. Cowboys & Aliens (Idem, 2011) – 7/10
  25. Deixe-me Entrar (Let Me In, 2010) – 8/10
  26. Demônio (Devil, 2010) – 7/10
  27. Dias de Glória (Indigènes, 2006) – 8/10
  28. Doce Olhar, Um (Honey/ Bal, 2010) – 5/10
  29. Drive (Idem, 2011) – 10/10
  30. Enterrado Vivo (Buried, 2010) – 8/10
  31. Fabuloso Destino de Amélie Poulain, O (Le Fabuleux Destin d’Amélie Poulain, 2001) – 9/10
  32. Fahrenheit 451  (Idem, 1966) – 9/10
  33. Férias Frustradas de Verão (Adventureland, 2009) – 6/10
  34. Fita Branca, A (Dass Weisse Band, 2009) – 8/10
  35. Grande Ditador, O (The Great Dictator, 1940) – 10/10
  36. Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1 (Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 1, 2010) – 9/10
  37. Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2 (Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 2, 2011) – 8/10
  38. Home – Nosso Planeta, Nossa Casa (Home, 2009) – 4/10
  39. Ilha do Medo (Shutter Island, 2009) – 9/10
  40. Incontrolável (Unstoppable, 2010) – 7/10
  41. Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal (Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull, 2008) – 6/10
  42. Inimigos Públicos (Public Enemies, 2009) – 9/10
  43. Invasão do Mundo – Batalha de Los Angeles (Battle: Los Angeles, 2011) – 2/10
  44. Inverno da Alma (Winter’s Bone, 2010) – 9/10
  45. Kick-Ass – Quebrando Tudo (Kick-Ass, 2010) – 9/10
  46. Laranja Mecânica (A Clockwork Orange, 1971) – 10/10
  47. Life in a Day (Idem, 2011) – 7/10
  48. Lutador, O (The Wrestler, 2008) – 9/10
  49. Marley & Eu (Marleu & Me, 2008) – 8/10
  50. Matrix (Idem, 1999) – 9/10
  51. Matrix Reloaded (Idem, 2003) – 8/10
  52. Meia-Noite em Paris (Midnight in Paris, 2011) – 9/10
  53. Melancolia (Melancholia, 2011) -10/10
  54. Menino do Pijama Listrado, O (The Boy in the Striped Pyjamas, 2008) – 8/10
  55. Missão Madrinha de Casamento (Bridesmaids, 2011) – 7/10
  56. Morte Negra (Black Death, 2010) – 6/10
  57. Namorados Para Sempre (Blue Valentine, 2010) – 9/10
  58. Não Tenha Medo do Escuro (Don’t Be Afraid of the Dark, 2011) – 7/10
  59. Nascido para Matar (Full Metal Jacket, 1987) – 8/10
  60. Noiva Cadáver, A (Corpse Bride, 2005) – 7/10
  61. Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (Annie Hall, 1977) – 9/10
  62. Olhos de Júlia, Os (Los Ojos de Julia, 2010) – 7/10
  63. Orfanato, O (El Orfanato, 2007) – 7/10
  64. Origem, A (Inception, 2010) – 10/10
  65. Paciente Inglês, O (The English Patient, 1996) – 6/10
  66. Pânico 4 (Scream 4, 2011) – 6/10
  67. Parto de Viagem, Um (Due Date, 2010) – 7/10
  68. Peso da Água, O (The Weight of Water, 2000) – 5/10
  69. Planeta dos Macacos – A Origem (Rise of the Planet of the Apes, 2011) – 7/10
  70. Poderoso Chefão, O (The Godfather, 1972) – 10/10
  71. Poderoso Chefão, O: Parte II (The Godfather: Part II, 1974) – 10/10
  72. Poderoso Chefão, O: Parte III (The Godfather: Part III, 1990) – 9/10
  73. Quarentena 2: Terminal (Quarantine 2: Terminal, 2011) – 2/10
  74. Rede Social, A (The Social Network, 2010) – 10/10
  75. Rio (Idem, 2011) – 7/10
  76. Scott Pilgrim Contra o Mundo (Scott Pilgrim vs. the World, 2010) – 8/10
  77. Segredo dos Seus Olhos (El Secreto de Sus Ojos, 2009) – 10/10
  78. Senna (Idem, 2010) – 9/10
  79. Sideways – Entre Umas e Outras (Sideways, 2004) – 7/10
  80. Sobrenatural (Insidious, 2011) – 6/10
  81. Sonhos Tropicais (Idem, 2001) – 5/10
  82. Spartacus (Idem, 2004) – 5/10
  83. Super 8 (Idem, 2011) – 8/10
  84. Take Shelter (Idem, 2011) – 9/10
  85. The Rolling Stones – Shine a Light (Idem, 2008) – 6/10
  86. Thor (Idem, 2011) – 6/10
  87. Transformers – O Lado Oculto da Lua (Transformers: Dark of the Moon, 2011) – 3/10
  88. Triângulo do Medo (Triangle, 2009) – 7/10
  89. Tron – O Legado (Tron: Legacy, 2010) – 7/10
  90. Tudo Pelo Poder (TheIdes of March, 2011) – 10/10
  91. Última Tentação de Cristo, A (The Last Temptation of Christ, 1988) – 7/10
  92. Último Exorcismo, O (The Last Exorcism, 2010) – 7/10
  93. Viagem do Medo (And Soon the Darkness, 2010) – 4/10
  94. X-Men: Primeira Classe (X-Men: First Class, 2011) – 8/10
  95. Zodíaco  (Zodiac, 2007) – 10/10
  96. Zona Verde (Green Zone, 2010) – 8/10

Os 10 melhores filmes lançados no Brasil em 2011

1-Cisne Negro

2- Melancolia

3- Drive

4- Tudo Pelo Poder

5- Meia-Noite em Paris

6- Take Shelter

7- Namorados Para Sempre

8- A Árvore da Vida

9 – Inverno da Alma

10- Super 8

h1

Prevendo os piores

28/08/2011

Fazer uma lista sobre previsões para o Oscar é fácil. Difícil mesmo é prever quem será indicado como pior filme no Framboesa de Ouro (Razzie Awards), já que não necessariamente serão lembrados os piores longas, mas sim aqueles que provocaram maior repulsa ou que causaram aquela sensação de “Não acredito que comprei ingresso para assistir isso! Quero meu dinheiro de volta!”.  Mas antes de publicar os cinco prováveis concorrentes (dedo do meio para as dez, nove, oito ou sete categorias do Oscar), primeiro os outros fortes concorrentes que ficaram de fora da lista final, mas que ainda têm grandes chances:

Noite de Ano-Novo

Alvin e os Esquilos 3

Um Zelador Animal

Besouro Verde

Padre

Mistério da Rua 7

Amanhecer – Parte 1

Lanterna Verde

A Very Harold And Kumar Christmas

Johnny English Reborn

Conan – O Bárbaro

The Change-Up

Your Highness

Arthur – O Milionário Irresistível

Invasão do Mundo – Batalha de Los Angeles

Beastly

The Roommate

Caça às Bruxas

Waiting For Forever.

E agora, protejam seus olhos ou corram para as montanhas. Chegou a vez deles, os prováveis indicados (sem ordem de preferência):

Transformers 3 – O Lado Oculto da Lua

"Não! Framboesa de Ouro de novo não!"

A Garota da Capa Vermelha

Por que esse filme tão ruim, chapeuzinho?

Esposa de Mentirinha

"Veja querida, fui indicado!"

Dylan Dog e as Criaturas da Noite

"Pelo menos alguém lembrou de nós, Superman!"

Jack and Jill

"As velinhas representam anos ou o número de indicações ao Razzie?"

 Esqueci de alguém? Adam Sandler tem mais algum filme ruim esse ano?

Voltaremos.

h1

Spielberg Phone Home

15/07/2011

Um caminhão Petterbilt persegue Dennis Weaver, incansavelmente, pelas estradas da Califórnia.

Mortes causadas por um animal gigante e violento colocam em pânico a pequena cidade litorânea de Amity.

Um pacato cidadão leva uma vida dupla de aventureiro destemido e professor de Arqueologia.

Um checo salva a vida de mais de mil judeus polacos/poloneses durante o holocausto.

Trágicos acontecimentos ocorridos durante os Jogos Olímpicos de 1972 tingem de vermelho a cidade de Munique.

No ano de 2054, a divisão pré-crime consegue acabar com os assassinatos, visualizando antecipadamente o culpado antes que o crime seja cometido.

Basta ler essas pequenas sinopses para afirmar o óbvio: Steven Spielberg é um contador de histórias nato. Diretor talentoso e vítima de brincadeiras anti-semitas na infância, soube como ninguém marcar gerações inteiras e mostrar o lado cativante e alegre do cinema (o que alguns dizem ser, erroneamente, a ‘infantilização de Hollywood’). Mas, inegavelmente, esse cineasta é autoridade suprema em um tipo de narrativa que ele próprio ajudou a criar e firmar no panorama do Cinema Conteporâneo: os filmes com extraterrestres, alienígenas ou, simplesmente, ETs. Não há ninguém, ao menos por enquanto, que soube retratar com tanta maestria esse ser vivo, que nem teve (ainda) sua existência comprovada.

Sejam eles bonzinhos ou malvados, com boas ou más intenções, bonitinhos ou com a cara do Steve Buscemi, esse jeito Spielbergiano de retratá-los foi e é copiado exaustivamente, invadindo até outras plataformas do audiovisual – quem não lembra do game E.T O Extraterrestre para Atari, eleito o pior de todos os tempos? Mas vamos esquecer esse pequeno detalhe e nos ater a sua grandiosa filmografia:

Direção

Contatos Imediatos de Terceiro Grau (Close Encounters of the Third Kind – 1977): Primeira visita de Spielberg ao território alien. Dizem as más línguas que o filme é preparação de terreno para E.T.. Ideia grosseira e injusta. O longa tem os seus próprios méritos.

E.T. O Extraterrestre (E.T. The Extra-Terrestrial – 1982): Apontado como o clássico alien absoluto. Foi o primeiro filme a ultrapassar a quantia dos 700 milhões de dólares nas bilheteiras e marcou época pela excepcional trilha sonara de John Williams. Em 2002, quando foi relançado nos cinemas como parte das comemorações de seus vinte anos de lançamento, criou polêmica: as armas dos agentes do FBI foram substituídas digitalmente por walkie-talkies.

Guerra dos Mundos (War of the Worlds – 2005): Refilmagem do longa homônimo de 1953, que por sua vez é baseado no livro de H.G. Wells. Temos aqui os alienígenas mais impiedosos e crueis da filmografia Spielberg. Mas é uma pena que durante todo o filme sejam desperdiçadas inúmeras chances (com algumas exceções) para cenas realmente dramáticas envolvendo ataques. A ideia de utilizar sangue como fertilizante poderia ser mais explorada e complexa e a tática de literalmente pulverizar humanos funcionou no filme de 53; mas repetí-la para uma geração acostumada com os noticiários expondo corpos mutilados ou ensanguentados soa como afronta infantil.

Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal: (Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull – 2008): Provavelmente o filme como um todo ajudou para que dividisse tantas opiniões (o fraco roteiro colabora para isso). Mesmo assim, não deixa de ser curiosa a abordagem ETs/Deuses utilizada no final – teoria que a grande maioria não engoliu.

A.I. Inteligência Artificial (A.I. Artificial Intelligence – 2001): Novamente os seres altos e magrelos são relegados a um segundo plano. Porém, demonstram uma personalidade mais bondosa e gentil. Outra característica também chama a atenção: como não possuem boca, olhos ou ouvidos, se comunicam telepaticamente. Curioso.

Meu nome é trabalho

Não bastasse ser diretor, Steven Spielberg é notório pelas inúmera séries e filmes (com, adivinhem, aliens!) que atua como produtor:

O Milagre veio do Espaço (1987): Ex-clássico da Sessão da Tarde e vítima do limbo das videolocadoras.

Homens de Preto I e II (1997 e 2002, respectivamente): Baseado em lenda urbana americana, sobre homens trajando ternos pretos e alegando serem agentes governamentais, que tentam intimidar testemunhas de OVNIs para fazê-las manterem silêncio a respeito de informações sobre Ufologia. Será que teremos a repetição do humor que beira o escatológico em Homens de Preto III, que está em processo de filmagem? Aguardemos.

Taken (série de 2002): Passou batida pelo público. O que não deixa de ser uma grande injustiça.

Falling Skies (série de 2011): Apesar de ter recebido algumas críticas um tanto severas, a série, que expõe os desafios de viver num planeta pós-invasão extraterrestre, já tem segunda temporada garantida.

Super 8 (2011): Críticos de Cinema dos EUA apontam que em Super 8,  J.J. Abrams não cai na tentação da nostalgia quase pornográfica. Pelo contrário, é até contido. Estreia no Brasil no longínquo mês de agosto.

Tranformers 1, 2 e 3 (2007, 2009 e 2011, respetivamente): Mal dá pra perceber, mas os robozinhos coloridos também são uma espécie alienígena. Minha teoria: Steven Spielberg caiu e bateu a cabeça numa pedra para ouvir as lorotas de Michael Bay.

Cowboys e Aliens (2011): Rotulado de faroeste alien. Permanece uma incógnita.

Os amigos-discípulos

George Lucas

As homenagens de George à Steven são mais sutis, mas não menos memoráveis. Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma, por exemplo, conta com uma participação especialíssima: o E.T., do filme E.T. – O Extraterrestre. Na verdade, três seres da mesma raça aparecem na cena da convenção realizada na Federação Comercial.

Michael Bay

Dói profundamente dizer que os três filmes dos tais alienígenas robóticos já tiveram o aval da mesma pessoa que dirigiu Contatos Imediatos de Terceiro Grau. É como se Spielberg soubesse que a ‘ideia’ de Bay não fosse dar certo, mas a apoiasse mesmo assim, para não perder a amizade. Coisa de amigo.

J.J. Abrams

O mais fiel de todos. Sabe como e de que maneira pensar  Spielberg. A prova definitiva, o longa Super 8, já estreou nos EUA e rendeu elogios tanto de público como crítica. Como disse Jeff Bayer, crítico de Cinema do site The Scorecard Review, “J.J. Abrams e Steven Spielberg são o time dos sonhos” .

Jon Favreau

Mais amigo do que discípulo. Mas até ele já tem seu projeto alien pronto. A adaptação da HQ Cowboys e Aliens (duh) estreia no Brasil em setembro.

 

I believe

É desnecessário citar que Spielberg já deu inúmeras declarações afirmando que acredita e que já teve contato com alienígenas. E não há como negar que isso favoreceu para que uma grande parcela de seus trabalhos fosse pautada nesse tema. Mas prefiro acreditar que essa paixão pelo assunto seja genuína, além da mera preferência pessoal. São os conflitos e dramas humanos os principais protagonistas dos longas de Steven e não as invasões e ataques. E talvez seja esse o grande erro dos atuais filmes com essa temática: levar o espectador a uma espécie de masturbação mental com imagens abarrotadas de CGI e deixar de lado os conflitos emocionais que esse contato (bom ou mau) pudesse gerar. Os recentes e péssimos Skyline e Invasão do Mundo-Batalha de Los Angeles confirmam essa tese.

É essa maneira doce e humana de lidar com os conflitos que fazem dos filmes de Spielberg um marco. Como exemplo, dou meu próprio relato: a cada vez que assito E.T. O Extraterrestre me emociono com a sequência final (o ato de partir), por me lembrar que tenho um pai ausente e frio e que também embarcou em uma viagem sem volta, para fora do meu coração.

E ter alguém que me entenda (mesmo que indiretamente) e que faça de seus filmes instrumento para conforto e alívio, já faz tudo na vida valer a pena.

* Agradecimentos especiais ao Andrey Lehnemann pelas dicas e conselhos sobre o tema.

h1

Canalhas no seu devido lugar

03/07/2011

Havia prometido a mim mesmo que não usaria esse espaço para escrever sobre qualquer coisa que não fosse Cinema e assuntos relacionados a ele.

Não consegui.

Não suporto mais manter-me passivo em relação às recentes demontrações homofóbicas e racistas que entopem minha timeline no Twitter e/ou meu Feed no Facebook. Algumas semanas atrás eu respondia uma série de mensagens religiosas absurdamente preconceituosas no Facebook com indignação – mas lamentavelmente com certo grau de comodismo, reconheço.

Agora os neonazistas, haters, trolls, cegos religiosos e outros tipos sub-humanos que se mascaram covardemente no oásis seguro da Internet terão o seu devido lugar: a Polícia Federal. Denunciar será tão automático como escovar os dentes ou tomar banho. Lembrar o site para delatar qualquer crime via web será tão fácil quanto recordar a senha de uma conta de e-mail ou do cartão do banco:

http://denuncia.dpf.gov.br/

De novo: http://denuncia.dpf.gov.br/.

Quem me motivou? Essa (abre aspas tamanho 72) “pessoa” (fecha aspas tamanho 72):

(Tentei selecionar as mensagens mais brandas. Tarefa árdua.)

Animais, ou melhor, vermes covardes como este são e sempre serão a minoria da sociedade. Ou como brilhantemente disse Pablo Villaça, são  “fósseis ambulantes, elementos vestigiais da evolução da humanidade, como os sisos – e, também como estes, fadados à extinção eventual.

E esta é a única espécie que não terei remorso algum de levar à extinção. E minha única arma não será branca nem de fogo. Será um site: http://denuncia.dpf.gov.br/.

h1

Série Curtas #04

16/06/2011

Zero

Curta vencedor em vários festivais (incluindo LA Shorts Fest), lembra o clima de Coraline e 9 – A Salvação.

Zero from Zealous Creative on Vimeo.

h1

Série Curtas #03

25/05/2011

Curta The Mountain. Uma ideia simples, mas que resulta num trabalho de imagens fantástico.